Mês: março 2019

Definição e exemplos de catacrese

Definição e exemplos de catacrese
Exemplos de catacrese

Catacrese é uma metáfora desgastada com o tempo, que por seu uso ser tão comum, esquecemos do seu sentido figurado.

Assim, utilizamos a catacrese, seja para dar um significado a algo por esquecimento do seu significado original, ou na falta de um termo próprio para designar determinadas coisas.

Exemplos de catacrese

  • Maçã do rosto
  • Batata da perna
  • Pé da mesa
  • Menina dos olhos
  • Braço da cadeira
  • Braços da poltrona
  • afiar os dentes da serra
  • Embarcar no trem
  • Boca do poço
  • Folha de papel
  • Dente de alho
  • Dentes do Serrote
  • Nariz do avião
  • Céu da boca
  • Cabeça do prego

Educação física no ENEM?

Veja também exemplos de questão de educação física no enem

Educação física no enem
Educação física no enem

O ENEM tem 4 grandes áreas do conhecimento e educação física se encontra em Linguagens, códigos e suas tecnologias:

  • Ciências Humanas e suas tecnologias;
  • Ciências da Natureza e suas tecnologias;
  • Matemática e suas tecnologias;
  • Linguagens, códigos e suas tecnologias.

Exemplo de questão de educação física no ENEM (2017):

São exemplos de “esportes individuais em interação com o oponente” e “esportes coletivos em interação com o oponente”, respectivamente,

  • a) judô e futebol americano.
  • b) lançamento de disco e polo aquático.
  • c) remo e futebol.
  • d) badminton e nado sincronizado.
  • e) salto em distância e basquetebol.

Conteúdos mais cobrados sobre educação física no ENEM

  • Práticas corporais e autonomia;
  • Padrão estético contemporâneo;
  • Esportes;
  • Exercício físico e saúde;
  • Corpo e expressão artística/cultural;
  • Danças;
  • Condicionamentos e esforços físicos;
  • Lutas;
  • Jogos e brincadeiras.

Habilidades mais cobradas em educação física no ENEM

  • Habilidade 9 – Reconhecer as manifestações corporais de movimento como originárias de necessidades cotidianas de um grupo social;
  • Habilidade 10 – Reconhecer a necessidade de transformação de hábitos corporais em função das necessidades cinestésicas;
  • Habilidade 11 – Reconhecer a linguagem corporal como meio de interação social, considerando os limites de desempenho e as alternativas de adaptação para diferentes indivíduos;
  • Habilidade 13 – Analisar as diversas produções artísticas como meio de explicar diferentes culturas, padrões de beleza e preconceitos;
  • Habilidade 14 – Reconhecer o valor da diversidade artística e das inter-relações de elementos que se apresentam nas manifestações de vários grupos sociais e étnicos.

Exemplo de questão de educação física no ENEM

ENEM 2017

São exemplos de “esportes individuais em interação com o oponente” e “esportes coletivos em interação com o oponente”, respectivamente,

  • a) judô e futebol americano.
  • b) lançamento de disco e polo aquático.
  • c) remo e futebol.
  • d) badminton e nado sincronizado.
  • e) salto em distância e basquetebol.

ENEM 2014

A história do futebol é uma triste viagem do prazer ao dever. Ao mesmo tempo em que o esporte se tornou indústria, foi desterrando a beleza que nasce da alegria de jogar só pelo prazer de jogar. Neste mundo do fim do século, o futebol profissional condena o que é inútil, o que não é rentável, ninguém ganha nada com esta loucura que faz com que o homem seja menino por um momento, jogando como menino que brinca com o balão de gás e como o gato que brinca com o novelo de lã: bailarino que dança com uma bola leve como o balão que sobe ao ar e o novelo que roda, jogando sem saber que joga, sem motivo, sem relógio e sem juiz. O jogo se transformou em espetáculo, com poucos protagonistas e muitos espectadores, futebol para olhar, e o espetáculo se transformou num dos negócios mais lucrativos do mundo, que não é organizado para ser jogado, mas para impedir que se jogue. A tecnocracia do esporte profissional foi impondo um futebol de pura velocidade e muita força, que renuncia à alegria, atrofia a fantasia e proíbe a ousadia. 

GALEANO, E. Futebol ao sol e à sombra. Porto Alegre: L&PM, 1995

As transformações que marcam a trajetória histórica do futebol, especialmente aquelas identificadas no texto, se caracterizam pelo(a)

  • a) redução dos níveis de competitividade, o que tornou o futebol um esporte mais organizado e mundialmente conhecido.
  • b) processo de mercadorização e espetacularização que tem possibilitado o crescimento do número dos praticantes e dos espaços usados para sua prática.
  • c) redução às formas mais padronizadas, seguida de uma crescente tendência ao aparecimento de regionalismos na forma de vivenciar a prática do futebol.
  • d) tendência de desaparecimento de sentidos sociais e estéticos, característicos nos jogos e nas brincadeiras populares.
  • e) processo de espetacularização e elevação dos indicadores estéticos do futebol, resultado da aplicação dos avanços científicos e tecnológicos.

Exemplos de comparação ou símile

Exemplos de comparação
Comparação

Vejamos alguns exemplos da figura de linguagem comparação ou símile:

  • O filho é tal qual o pai.
  • Ele é como um leão.
  • Maria é tão bela como uma flor.
  • Ela é como uma fera.
  • A vida é como andar de bicicleta. Para ter equilíbrio é preciso se manter em movimento. (Albert Einstein)
  • Eu sou como um livro aberto, não tenho segredos.
  • Abraçou a amada tal qual o mar abraça areia.
  • O homem virtuoso é semelhante a uma árvore gigantesca, cuja sombra benéfica permite frescura e vida às plantas que a cercam.” (Srimad Bhagavatam)

Ver mais sobre comparação ou símile.

Tipos de figuras de linguagem

Os tipos de figuras de linguagem podem ser divididas em: figuras de palavras, figuras de construção (sintaxe), figuras de pensamento e figuras de som (harmonia).

Tipos de figuras de linguagem: palavras, pensamento, construção (sintaxe), som (harmonia)
Tipos de figuras de linguagem

Figuras de Palavras (ou tropos)

As figuras de palavras são aquelas que o uso de uma determinada palavra causa um novo sentido ou um sentido incomum para dar mais expressividade

As figuras de palavras, que também podem serem chamadas de tropos ou semânticas, podem ser metáfora, comparação, metonímia, perífrase, sinestesia e antonomásia.


Figuras de Construção

As figuras de contrução, também chamadas de figuras de sintaxe, são as figuras de linguagem que alteram as estruturas sintáticas da frase. Elas se afastam das estruturas regulares com o objetivo de apresentar uma construção sintática que seja mais expresssiva, concisa e elegante.

As figuras de construção podem ser: elipse, pleonasmo, polissíndeto, inversão, anacoluto, silepse, repetição.


Figuras de Pensamento

As figuras de pensamento dão mais expressividade se valendo do aspecto semântico, precisando para entender o seu significado através do contexto da frase.

As figuras de pensamento podem ser: antítese, apóstrofe, eufemismo, gradação, hipérbole, ironia, paradoxo, personificação (prosopopeia), reticência, retificação.


Figuras de Som (harmonia)

As figuras de som tentam reproduzir sons ou através de sons repetidos estabelecer uma linguagem com mais brilho e mais expressiva.

As figuras de som podem ser: onomatopeia, aliteração, paronomásia, assonância.


Quadro-resumo – tipo de figuras de linguagem

Figuras de PalavrasFiguras de PensamentoFiguras de ConstruçãoFiguras de Som
Metáfora
Comparação
Metonímia
Perífrase
Sinestesia
Antítese
Apóstrofe
Eufemismo
Gradação
Hipérbole
Ironia
Paradoxo
Prosopopeia
Reticência
Retificação.

Anacoluto
Elipse
Inversão
Pleonasmo
Polissíndeto
Repetição
Silepse

Onomatopeia
Aliteração
Paronomásia
Assonância

O que é comparação?

Comparação ou Símile

O que é comparação ou símile
Comparação

A figura de linguagem comparação, também chamada de símile, põe em confronto duas coisas, com o objetivo de evidenciar características em comum.

Para classificarmos tal figura de linguagem é preciso duas coisas:

  • apresentar uma relação de semelhança entre duas coisas e
  • obrigatoriamente, utilizar um conectivo comparativo.

Ao utilizar o conectivo comparativo, dizemos que se trata de uma comparação explícita, pois no caso de não usar, classificaremos como metáfora, já que estaremos diante de uma comparação implícita.

Ver diferença entre comparação e metáfora

Exemplos de conectivos comparativos:

Aqui podemos ver alguns exemplos dos conectivos:

  • que,
  • do que (depois de mais, menos, maior, menor, melhor e pior),
  • tal qual,
  • tanto quanto,
  • como,
  • assim como,
  • bem como,
  • como se,
  • que nem,
  • semelhante à(ao)

Exemplos de comparação

  • Ela é como uma flor!
  • Ele é como uma fera.
  • João é forte tal qual um touro.

Metaforicamente falando (Sentido metafórico)

Metaforicamente (sentido metafórico)
Metaforicamente (sentido metafórico)

Sentido metafórico

Quando falamos sentido metafórico ou expressões como “metaforicamente falando” entendemos estamos usando um sentido figurado, ou seja, utilizamos de figuras de linguagem para dar maior expressividade ao que se quer falar

Para entender melhor, iremos fazer a distinção entre o sentido metafórico e o sentido literal:

Sentido metafórico, sentido figurado, sentido conotativo

Muito utilizado em textos literários, pois na literatura podemos dar asas a imaginação e produzir textos e utilizar as figuras de linguagem para dar maior expressividade, mais força ao que se quer comunicar.

Poderíamos dizer que, assim, usamos a linguagem metafórica, ou a liguagem figurada.

Aqui estão alguns sinônimos para dizer sentido metafórico: sentido figurado, sentido conotativo, sentido simbólico, sentido figurativo.

Sentido literal, sentido próprio, sentido denotativo

Muito utilizado em textos científicos, e informativos, pois nesses tipos de textos devemos passar a informação da forma mais clara e direta possível, não podendo haver margem para dúvidas ou entendimentos de duplo sentido.

Significado de metáfora (Conceito)

Significado de metáfora é o emprego de uma palavra/expressão com o significado diferente do habitual, estabelecendo uma relação de comparação.

Por exemplo, “Ele é uma fera”.

A palavra fera, que é uma característica de uma animal selvagem (animal feroz) está sendo usada para nos referirmos a uma pessoa e, através dessa característica, estabelecemos uma relação de semelhança.

Significado de metáfora
Significado e exemplo de metáfora

Podemos dizer que a metáfora faz uma comparação implícita (ou seja, não faz uso do conectivo comparativo).

Vejamos outro exemplo:

Conceito e exemplo de metáfora

Na frase, criamos uma relação de comparação ou semelhança entre Maria e flor para trazer uma característica em comum as duas:

O de que as duas são belas.

Ver também etimologia da palavra metáfora

Exemplos de metáfora

Vejamos aqui alguns exemplos da figura de linguagem metáfora:

  • Ele é uma fera. (pessoa brava)
  • Ela é uma gata. (pessoa bonita)
  • Esse livro é um tijolo. (livro pesado)
  • Você é o motor desse projeto.
  • A amazônia não é o pulmão do mundo.
  • “Amor é fogo que arde sem se ver” (Camões)
  • “O pavão é um arco-íris de plumas” (Rubem Braga)
  • “A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios”.
  • Maria é uma flor!
  • Você é luz. É raio, estrela e luar
  • O rosto é o espelho da alma.
  • Meu pensamento é um rio subterrâneo. (Fernando Pessoa)
  • Sua boca era um pássaro escarlate (Castro Alves)

Diferença entre metáfora e comparação

A diferença entre metáfora e comparação é que a comparação faz uso de um conectivo comparativo (como, tal qual,…) e a metáfora não.

Diferença entre metáfora e comparação. (Figuras de linguagem)
Ao inserir o conectivo comparativo (como), a figura de linguagem deixa de ser metáfora e passa a ser comparação.
Metáfora Comparação
Não usa conectivo comparativo Usa conectivo comparativo
Comparação implícita Comparação explícita
Ela é uma flor!Ela é como uma flor!

Vamos explicar melhor:

Essas duas figuras de linguagem trazem uma relação de comparação (de semelhança entre duas coisas), a metáfora faz uma comparação sem o uso do conectivo comparativo (Ela é uma flor), assim sendo poderia ser definida como comparação implícita. Já a comparação usa o conectivo comparativo (Ela é como uma flor) que, assim, deixa a relação de comparação de forma explícita.