Diferença entre metáfora e comparação

A diferença entre metáfora e comparação é que a comparação faz uso de um conectivo comparativo (como, tal qual,…) e a metáfora não.

Diferença entre metáfora e comparação. (Figuras de linguagem)
Ao inserir o conectivo comparativo (como), a figura de linguagem deixa de ser metáfora e passa a ser comparação.
Metáfora Comparação
Não usa conectivo comparativo Usa conectivo comparativo
Comparação implícita Comparação explícita
Ela é uma flor!Ela é como uma flor!

Vamos explicar melhor:

Essas duas figuras de linguagem trazem uma relação de comparação (de semelhança entre duas coisas), a metáfora faz uma comparação sem o uso do conectivo comparativo (Ela é uma flor), assim sendo poderia ser definida como comparação implícita. Já a comparação usa o conectivo comparativo (Ela é como uma flor) que, assim, deixa a relação de comparação de forma explícita.

Etimologia e significado de metáfora

Etimologia e significado de metáfora

Me-tá-fo-ra (substantivo feminino)

Metáfora vem do grego Metapherein (μεταφέρω) ou Metaphorá (μεταφορά) que significa transferência, mudança, transportar. Posteriormente, surgiu, também, no latim (Metaphora) com o mesmo significado.

Etimologia e significado da palavra metáfora
Etimologia e evolução da palavra metáfora

Assim, usamos no português, para descrever uma figura de linguagem que transfere o significado habitual de uma palavra por outra, trazendo uma relação de semelhança. Por exemplo, “Ela é uma flor”, usamos o sentido metafórico ao comparar “ela” a uma “flor”, assim, não estamos a chamando do objeto flor, mas sim comparando “ela” à beleza de uma flor.

Aristóteles foi o primeiro estudioso a cunhar o termo metáfora para uso na retórica conforme vemos na sua definição no livro Poética:

“A metáfora consiste no transportar para uma coisa o nome de outra,
ou do gênero para a espécie, ou da espécie para o gênero,
ou da espécie de uma para a espécie de outra, ou por analogia” Aristóteles (Poética)

Metáfora


Significado de metáfora

Metáfora é o emprego de uma palavra ou expressão com o significado diferente do habitual, estabelecendo uma relação de comparação. Por exemplo, Maria é uma flor. Na frase comparamos Maria a uma flor para dizer que ela é bonita.

Conceito e exemplo de metáfora. Metáfora é o emprego de uma palavra ou expressão com o significado diferente do habitual, estabelecendo uma relação de comparação. Por exemplo, Maria é uma flor.
Conceito e exemplo de metáfora

Podemos dizer que a metáfora faz uma comparação implícita (ou seja, não faz uso do conectivo comparativo). No exemplo acima, compara-se Maria à flor, apresentando a característica em comum entre elas que é a beleza.

Outro exemplo: Ele é uma fera. Nesse caso, o que se quer dizer que ele é uma pessoa brava. A frase compara, (implicitamente), uma pessoa à uma característica de um animal feroz.


Exemplos de metáfora

  • Ele é uma fera. (pessoa brava)
  • Ela é uma gata. (pessoa bonita)
  • Esse livro é um tijolo. (livro pesado)
  • Você é o motor desse projeto. (pessoa principal)
  • “A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios”.

Ver mais exemplos


Diferença entre metáfora e comparação

METÁFORA
COMPARAÇÃO
não usa conectivo comparativo
usa conectivo comparativo
relação de comparação implícita
relação de comparação explícita
Ela é uma flor.
Ela é como uma flor.

Ambas figuras de linguagem trazem uma relação de semelhança, mas a grande diferença entre metáfora e comparação é que na metáfora não se usa um conectivo comparativo e na comparação usa-se tal elemento comparativo.

Poderíamos dizer que metáfora é uma comparação implícita, e comparação é uma comparação explícita.


Diferença entre metáfora e catacrese

A diferença entre metáfora e catacrese é a seguinte: ambas são empregadas para estabelecer uma relação de semelhança, mas na metáfora é criada apenas no momento da comunicação, já a catacrese é formada ao longo dos anos dentro do idioma, ou seja, a catacrese é uma metáfora usada tantas vezes, que o sentido real da palavra é modificado por esquecimento. Por exemplo, pé de mesa, dentes de alho.

Como o uso de tais expressões é muito recorrente esquecemos que estamos utilizando a metáfora para nos expressar e incorporamos ao idioma um conceito de algo que teve nascimento do uso cotidiano da metáfora.

Ou seja, catacrese é o uso tão recorrente de uma metáfora que acabou sendo incoporado ao idioma e, assim, falado por todos. Ao falarmos pé de mesa, damos um conceito ao objeto, que na verdade foi originado na utilização cotidiana de metáfora.


Etimologia de metáfora

Me-tá-fo-ra (substantivo feminino)

Metáfora vem do grego Metaphorá (μεταφορά) ou Metapherein (μεταφέρω) que significa transferência, mudança, transportar.

Assim usamos no português, para descrever uma figura de linguagem que transfere o significado habitual de uma palavra por outra, trazendo uma relação de semelhança.


Sentido metafórico

Quando falamos sentido metafórico ou expressões como “metaforicamente falando” entendemos estamos usando um sentido figurado, ou seja, utilizamos de figuras de linguagem para dar maior expressividade ao que se quer falar

Vejamos a diferença entre o sentido metafórico e o sentido literal:

Sentido metafórico, sentido figurado, sentido conotativo

Muito utilizado em textos literários, pois na literatura podemos dar asas a imaginação e produzir textos e utilizar as figuras de linguagem para dar maior expressividade, mais força ao que se quer comunicar. Poderíamos dizer que, assim, usamos a linguagem metafórica, ou a liguagem figurada

Aqui estão alguns sinônimos para dizer sentido metafórico: sentido figurado, sentido conotativo, sentido simbólico, sentido figurativo.

Sentido literal, sentido próprio, sentido denotativo

Muito utilizado em textos científicos, e informativos, pois nesses tipos de textos devemos passar a informação da forma mais clara e direta possível, não podendo haver margem para dúvidas ou entendimentos de duplo sentido.

Figuras de linguagem – definição e exemplos

As figuras de linguagem, também chamadas de figuras de estilo, ou ainda, figuras de retórica, são recursos na comunicação que realçam e dão maior intensidade, expressividade ao o que se quer comunicar.

Elas são divididas em figuras de palavras, figuras de pensamento, figuras construção e figuras de som.

Vejamos abaixo um resumo com definições práticas das principais figuras de linguagem


Metáfora

Definição: Metáfora é uma comparação implícita, ou seja, traz uma relação de comparação entre duas coisas, mas não usa um conectivo comparativo.
Exemplo: Ela é uma flor!


Comparação ou Símile

Definição: É a figura de linguagem que faz uma comparação explícita. Traz uma relação de comparação entre duas coisas, utilizando um conectivo comparativo.
Exemplo: Ela é como uma flor!


Catacrese

Definição: é uma metáfora que se tornou tão comum e utilizamos como o nome de algo.
Exemplo: A asa da xícara estava quebrada. Descascei três dentes de alho. Ele consertou o pé da mesa.


Metonímia

Definição: uso de uma palavra pela outra com a qual tenha qualquer relação por dependência de ideia.
Exemplo: José pediu a mão de Maria em casamento. (pediu Maria em casamento)


Perífrase ou Antonomásia

Definição: expressão que identifica uma qualidade ou atributo mais marcante de alguém.
Exemplo: O país do futebol. (para querer dizer “Brasil”). O rei dos animais. (para querer dizer “leão”)

Perífrase e antonomásia são parecidos, porém a antonomásia se refere a nomes próprios e perífrase a nomes em geral.


Sinestesia

Definição: figura de linguagem que mescla sentidos (paladar, olfato, audição…)
Exemplo: Gosto da sua voz doce (audição e paladar).


Hipérbole

Definição: figura de linguagem que expressa exagero
Exemplo: Essa mala pesa uma tonelada.


Eufemismo

Definição: suaviza o que se quer expressar
Exemplo: ele faltou com a verdade (ao invés de dizer que mentiu)


Prosopopeia (ou personificação ou animização)

Definição: figura de linguagem que dá vida a seres inanimados
Exemplo: O sol amanheceu alegre e cheio de esperanças.


Ironia

Definição: diz o contrário do que se queria dizer
Exemplo: Ele estudou tanto que tirou zero na prova.


Antítese

Definição: apresenta palavras opostas
Exemplo: Ela o amava, ela o odiava.


Paradoxo ou Oxímoro

Definição: apresenta contradição
Exemplo: Que seja eterno enquanto dure.


Gradação

Definição: apresenta uma sequência de ideias, que pode ser ascendente ou descendente.
Exemplo:
Ele engatinhou, andou, correu. (gradação ascendente)
O alteta Bolt disparou, caminhou e parou. (gradação descendente)


Apóstrofe

Definição: chamar ou invocar alguém.
Exemplo: José, venha já aqui.


Elipse

Definição: ocorre quando se omite um termo ou uma oração
Exemplo: Na mesa, um caderno e lápis. (omissão do verbo haver)


Zeugma

Definição: é um tipo de elipse, em que se omite uma expressão mencionada anteriormente no texto.
Exemplo: Eu gosto de gato, ela de cachorro.


Pleonasmo

Definição: uso de palavras redundantes para dar um efeito estilístico ao texto.
Exemplo: Vi com meu próprios olhos. (ver com os olhos é redundância)


Assíndeto

Definição: ausência de conectivo coordenativo
Exemplo: Ela pula, brinca, sorri.


Polissíndeto

Definição: caracterizado pelo uso repetitivo do conectivo coordenativo
Exemplo: Ela pula e brinca e sorri.


Inversão

Definição: faz uma mudança na ordem normal da oração
Exemplo: Cachorro, desisti de ter. (Desisti de ter cachorro)


Silepse

Definição: usa as regras de concordância de forma irregular para dar uma efeito estilístico ao texto.
Exemplo: Fulano é um banana.


Repetição

Definição: repete palavras para enfatizar
Exemplo: “Tudo, tudo, parado”


Retificação

Definição: retifica, intencionalmente, para enfatizar
Exemplo: Ele foi bem na competição, ou melhor, foi excelente.


Anacoluto

Definição: quando um termo da oração vem “solto” que não integra sintaticamente o restante da frase
Exemplo: Menina inteligente, Amanda fez toda a lição de casa.


Onomatopeia

Definição: usa a linguagem para reproduzir sons
Exemplo: Trimm (som do telefone), au! (latido)


Aliteração

Definição: é a repetição de sons consonantais
Exemplo: O rato roeu a roupa do rei de Roma.